segunda-feira, 5 de julho de 2010

Torre Bermeja Roble 2007


Vinho : Torre Bermeja Roble 2007
Tipo : tinto
Safra : 2007
País : Espanha
Região: Estremadura ( D.O. Ribeira del Guadiana )
Produtor : Bodega Coloma
Castas : Cabernet Sauvignon 60%, Merlot 20%, Garnacha 20%.
Graduação : 13,3%

      A Seleção do mês de setrembro de 2009 da Sociedade da mesa, vem de uma Bodega na fronteira com Portugal, na província de Badajoz. Essa proximidade traz um clima mediterrâneo com influência do Atlântico.
      Confesso que quando recebi a remessa desse vinho fiquei curioso pra degustá-lo, no entanto vou abrir meu coração... Quando o fiz, em setembro passado achei um vinho muito áspero, rude, taninos muito vivos, chegando mesmo a desagradar, tanto é que pedi 04 garrafas e só bebi uma, até junho de 2010.
       Resolvi então tentar encarar de novo aquele que me ofendera tanto, meses atrás. Foi numa tarde de sábado na varanda do meu apartamento... Abri uma garrafa e já fui avisando a Cristina esposa do meu amigo cervejeiro Sérgio Rôla, que este vinho era um pouco rebelde, não era vinho pra mulher. Qual não foi minha surpresa tirei a rolha e logo em seguida sem esperar nem um segundo, coloquei um pouco pra min. Ao degustar pra servir para os demais presentes, achei um vinho totalmente diferente do que eu havia provado em setembro. O que aconteceu ? Será que apurei mais meu paladar para os espanhois ? O vinho evoluiu tanto assim em 09 meses ? A garrafa que provei anteriormente estava com problemas ? Será que não era meu dia ? Não sei ... O fato é que mudou muito e mudou pra melhor, tanto é que minha comadre Cristina adorou o vinho, logo ela que gosta de vinhos mais delicados, menos tânicos.
       Vermelho rubi intenso, às vezes violáceo, cristalino, lágrimas bem presentes. Aromas de compotas, frutas vermelhas, frutas negras, tostados e café. Na boca, macio, cheio, taninos presentes mas longe daquele amargor no final de boca. Retrogosto persistente e agradável. Quanto ao álcool, muito equilibrado principalmente no olfato.
        De propósito botei um presunto de parma pra harmonizar, pra ver se ele se comportaria bem com o sal da comida. Mais uma vez me surpreendeu! Passou muito bem no teste, mostrando equilíbrio.
        Por favor me digam se isso já aconteceu com vocês ? Evoluçaõ desta monta em tão pouco tempo, eu nunca ouvi falar.
PS. O vinho estava guardado em adega climatizada à 17 graus.

3 comentários:

Rossana disse...

Meu marido e eu fomos para Mendoza, a cidade do sol e do bom vinho, onde experimentamos os melhores vinhos da Argentina.
Percorrimos as vinícolas e tivemos a oportunidade de conhecer mais de perto o processo do vinho.
Fechamos todos os serviços através da operadora local Mendoza Holidays (http://www.mendozaholidays.com) que foram responsáveis de tudo e mostraram-me uma maravilhosa cultura enogastronomica.

Rômulo Lôbo disse...

Parabéns Rossana, deve ter sido maravilhoso.
Obrigado por seguir meu Blog.
Rômulo Lôbo.

Marcus disse...

Opa Rômulo,

Provei novamente este Torre Bermeja. Assim como vc, encontrei uma evolução positiva, ainda que, no meu caso, os taninos novamente tenham se mostrado muito rascantes.

Se quiser conferir, o link é http://azpilicueta96.blogspot.com/2010/07/coloma-seleccion-castillo-torre-bermeja.html

Abs.,
Marcus
azpilicueta96.blogspot.com

Postar um comentário