terça-feira, 10 de agosto de 2010

Eu abri e tomei o Emblemático Barca Velha 1999.

Vinho : Barca Velha
Tipo : Tinto Seco
Safra : 1999
País : Portugal
Região : Douro
Produtor : Casa Ferreirinha ( Sogrape vinhos S.A)
Casta : Touriga Franca, Touriga nacional, Tinta Roriz e Tinta cão.
Graduação : 13,5%

                            Um vinho pra ser aberto e degustado em ocasiões especiais. Decidi tomar esse emblemático exemplar do Douro no dia dos pais, afinal, acho um dia mais que especial, pois sou pai de cinco filhos. Aproveitei que todos me paparicavam no meu dia e rodeado por eles resolvi saborear este belíssimo caldo lusitano.
                          Acordei às 09:30 h com a festa para a entrega dos presentes  (festa feita pelas minhas filhas Luiza e Júlia, pelo Rômulo Filho e minha mulher Fernanda. A Raquel e a Rebeca não estavam presentes porque não moram comigo). Após receber todas as lembranças, levantei e fui logo abrir o Barca Velha 1999. Calculei que o almoço sairia por volta de 13:30 h e então eu teria três horas para decantá-lo.
                          Por volta de 13:30 h e 14:00 h coloquei o Barca Velha na taça e comecei a saboreá-lo. Impressionou-me sua cor, porque apesar dos onze anos, parecia muito jovem. Vermelho rubi intenso, sem nenhum sinal de envelhecimento, lágrimas abundantes e grossas que desfilavam lentamente pela taça. Tem halo aquoso fino, de um vinho jovem. Os aromas nos remetem a minerais, grafite, notas herbáceas. Também sentimos palha , terra molhada, cedro, canela e um pouco de morango no final.
                          Na boca, é um clássico. Elegante, macio, encorpado, aveludado, tem um euilibrio perfeito entre o álcool, tanino e acidez. Retrogosto dos mais demorados que já bebi. É de chamar atenção a jovialidade deste vinho, que se bem guardado vai longe, muito longe.
                          Tenho mais duas garrafas e vou tentar abrí-las só daqui a dez anos. Será que consigo? Tarefa difícil, mas vale a pena esperar.
                            Como era um vinho português, resolvi bebê-lo com um bacalhau Entre Rios ( lombo de bacalhau no forno com batatas, cebolas e bastante azeite), formando um casal perfeito.
PS. A Casa Ferreirinha produziu cerca de 30.000 garrafas de Barca Velha 1999. É maturado por um ano e meio em barricas novas de carvalho francês e o seu segredo está na seleção muito cuidadosa dos melhores vinhos, depois de inúmeras provas e análises efetuadas durante a maturação dos diferentes lotes de barricas.
                     

3 comentários:

Cesinha disse...

Realmente é um vinho fora de série. Eu tenho 6 garrafas da safra de 1999 e 6 de 1995 e estou vendendo, caso tenha interesse ou conheça alguem que queira é só entrar em contato comigo no email cesinhafontes@hotmail.com

pimentel disse...

Fala Romulo,

Ja falou pro Renato Machado que bebeu ? Esse vinho e extraordinario ! Foi a penultima safra da casa ferreirinha. Parece que ja esta diponivel o Barcavelha 2000. Um abraco, Pimentel.

Anônimo disse...

Realmente sem palavaras!
Eu tive a sorte de encontrar o meu em um site, fiquei com um certo medo de comprar um vinho de tal importância pela internet... mas, tudo deu certo, fantástico! Fica a dica, comprei o 1999 e 2000. Lá você encontra até a safra de 1983!!! www.saboresdeportugal.com.br
menu
Vinhos históricos
Abraço!

Postar um comentário